Uma MAV q não me impede de viver!!!

LUCIANA KELE DORINI

AVENIDA IGUACU
MANGUEIRINHA
85540-000
4632431354
ludorini@hotmail.com

Notícias

E se você descobrisse que só tem mais seis meses de vida???  O que faria???   Pediria...
Você acredita que é possível ser feliz seguindo apenas 3 passos? Eu também duvidava, mas hoje...

E quando de repente PAI...

12/08/2017 14:57
De repente a notícia, a surpresa: a mais esperada, ou a menos imaginada... a mais feliz, ou a mais...

Capítulo 16

Engraçado como os dias vão passando e passando... e quanto mais eles passam mais eu amo a vida...

A repercussão da entrevista com o Mang Mídia foi maravilhosa, muitos comentários, muitos compartilhamentos, muitas palavras de carinho... e quanto carinho... nossa como é bom sentir-se querida, sentir que as pessoas não têm pena por conta do meu problema, mas admiram a minha vida...

Junho já começou gostoso e só ficou melhor... fiz um vídeo “solo”,  e gostei... fiz mais um e adorei...  acho que perdi o medo de câmeras, digo, de celulares... claro, fiz meus vídeos com o próprio celular, já postei, e achei incrível a quantidade de pessoas que mesmo sem ter nenhum problema estético identificaram-se com a minha história...

Este segundo vídeo era sobre uma mensagem que eu havia recebido que dizia assim: “Lu, você é tão linda por dentro”... cuja mensagem eu respondi na mesma hora dizendo: “E por fora também”... hahahaha

Pois é, eu sei que não era maldade, mas também sei que não me senti bem com aquelas palavras, porque eu me acho linda por fora também, porque acho que ninguém precisa estar dentro dos padrões estéticos para ser bonito...

Nossa, fiquei super feliz com os comentários dos amigos, conhecidos, e também dos até então desconhecidos... Eu acho que já está na hora de todos entendermos que não podemos ser reféns da mídia, e do padrãozinho de beleza que ela criou para vender mais... pois imaginem só, se eu não posso ser a Gisele, eu posso usar a bolsa que ela usa, e isso já torna-se o máximo... Não eu não preciso usar a bolsa da Gisele, como eu não preciso ser igual à Gisele para ser bela, porque cada um é dono da sua beleza,  basta querer vê-la...

As aulas continuaram, e eu cada vez mais apaixonada pelos meus alunos... a turma A, e a turma B, os meus 5º períodos tão especiais... o último dia de aula foi tocante, emocionante, delicioso...  É gratificante demais... foi gratificante demais conhecer cada um, sentir suas emoções, viver suas alegrias...  mas precisamos nos despedir, e nos despedimos com muita conversa, algumas lágrimas e chocolate pra adoçar ainda mais aquele momento...

Depois que eu falei tudo que eu queria e tudo que eu precisava falar, não sobre contabilidade pública, mas sobre a vida, eu fui surpreendida, porque uma das minhas alunas quis falar também... mas detalhe, ela não conseguia, a sua emoção  não deixava, as suas lágrimas embargavam as suas palavras, e só isso já teria sido o suficiente para o meu coração transbordar... mas ela ainda conseguiu falar, e me fazer chorar... Que choro bom, quando se chora de felicidade...  quero provar muito deste choro ainda... 

As aulas presenciais terminaram mas eu ainda tinhas muitos projetos para corrigir... alguns orientandos entregando antes da hora, outros na hora, outros passando da hora, mas tudo deu certo... claro que passei algumas noites muito preocupada com aqueles mais brasileiros que aguardam a prorrogação para fazer o gol,  porém mesmo com um pouquinho de dor de cabeça, todos conseguiram entregar a tempo, e a sua maioria com excelência... Nossa como isso faz feliz uma profe...  e claro, aliviada também... hahahaha

Digamos que a primeira batalha da grande luta já estava ganha... 

Terminando o mês de junho tivemos um grande susto, acordei de madrugada com muitas explosões, achei a princípio que seria um incêndio, mas não, eram bandidos explodindo os caixas eletrônicos de três bancos da cidade... e mais uma vez me pus a pensar, trabalhar não é tão fácil assim, mas é tão prazeroso... por que roubar? Que prazer existe em levar o que não é seu? Não sei se estou enganada, mas pra mim o maior prazer em se ter dinheiro é saber que você o conquistou, honestamente...  no entanto nem todos pensam dessa forma, e o pavor tomou conta da cidade... Eu mesma fiquei alguns dias com medo de sair de casa, e com medo de ficar em casa também... 

Para apagar essa sensação de insegurança, começou julho, ahhhhhh julho.... o meu mês... o mês do meu aniversário,  e como eu amo fazer aniversário, só por isso já imaginei que aquele mês seria especial.... e como foi...

Já iniciei o mês fazendo uma palestra na Escola da Reserva Indígena de Mangueirinha,  que show... foi surpreendente... fiquei encantada com eles, e acho que eles gostaram de mim também... sem contar o fato que acharam que eu tivesse 23 anos... ganhei o meu dia, minha semana, meu mês... hahahaha

Nesse período a Tocha Olímpica estava viajando o país, e passou por Pato Branco, cidade vizinha à minha, e claro que fomos, meus pais e eu,  assistir com minhas primas, tias, tio.. e aqueles que são tios, tias e primos do coração tb...  César, esposo da minha prima Grá, o atleta da família, teve a honra de conduzir a tocha, e eu tive o orgulho de ver o meu pai, com seus 68 anos, correndo  junto com ele e transbordando alegria...

São momentos assim que fazem a vida valer muito a pena, momentos simples, singelos e cheios de valor...

Para completar essa noite que já era especial por sua natureza, depois de "guardado o fogo olímpico", quando meus pais e eu já voltávamos para o carro, eis que ouvi: “Lu”... e alguém encostou em mim... Ahhhhhhhhhhhhhh.... vocês não vão acreditar... não, não era o Cristiano Ronaldo, não... também não era o Evaristo do JH... nem a Xuxa... não, nada disso... era bem mais que isso... era a minha coleguinha do pré escolar... a minha chará Luciana, ou só Lu, que no meio há tantas pessoas, foi alertada pela sua linda filha que eu estava ali...  Aiiiiiiiiii, o coração queria sair pela boca tamanha foi minha emoção quando a vi.. a gente tinha se reencontrado pelo face, mas pessoalmente, já fazia 30 anos que não nos víamos... que abraço apertado, que troca de sorrisos e olhares maravilhosos... acho que até pareci meio assustada, porque parecia mentira que aquilo estava acontecendo... mas surpresas acontecem... era a mais pura verdade...

Cheguei na casa da minha tia e em meio ao jantar de Comemoração pela passagem da tocha, contei sobre esse reencontro pra todo mundo...  eu não conseguia conter minha felicidade...

E o mês continuou bombando... hahahaha

Na sequência dos dias recebi um super convite da Melise, que trabalha na comunicação e  marketing do Hospital Nossa Senhora das Graças, lembram desse hospital??? Onde fiz todos os meus tratamentos??? Onde revivi tantas vezes???

Pois é, agora fui convidada a entrar no hospital pela porta da frente... sem preencher fichinha de internação, e muito menos termo de responsabilidade nas cirurgias... sem sustos, sem medos, sem pânico, sem emergência... fui convidada a participar de um projeto lindo para motivar as pessoas a viverem e pararem de reclamar...

Há poucos dias eu tinha postado um artigo no blog chamado: Reclame menos, Viva mais... e  por isso fui lembrada... fizemos 800 km entre ida e volta à Curitiba, minha mãe e eu, para gravar uma participaçãozinha no vídeo Para de Blá,Blá, Blá...  e foi uma das melhores viagens da minha vida... 

Já aproveitei a viagem pra fazer uma consulta com o Dr. Lauro e ele disse que eu estava muito bem, o que me deixou ainda mais tranquila... depois da consulta, um almocinho maravilhoso e bora para o hospital fazer a gravação...

Foi delicioso entrar no hospital sentindo ansiedade boa, entrar no hospital sem aquele medo absurdo, entrar no hospital para celebrar a vida...

O vídeo foi realizado com pacientes do Hospital, em sua maioria combatentes do câncer... as meninas fizeram uma paródia com o Blá, Blá, Blá da Anita... a letra ficou incrível... letra de verdade, letra como eu gostaria de ver em todas as músicas que fazem sucesso por aí... letra com conteúdo... A minha partezinha dizia:  E Deus te dá o Dom de ser forte assim, a vida é assim...  pois é, e por esse dom de Deus é que senti a maior felicidade em poder gravar o vídeo, em poder fazer parte desse projeto grandioso que faz as pessoas acordarem pra vida e pararem de ver o lado ruim das coisas para começar a enxergar o colorido que existe lá fora...

De volta em casa no próximo final de semana fiz um novo vídeo, agora falando de reclamações... ou melhor, agora mostrando como reclamar cansa, cansa quem reclama e cansa quem ouve também... a repercussão do vídeo foi dez... muitas pessoas concordaram com as minhas palavras, e teve quem disse... agora vou mudar... 

Logo saiu o vídeo do Hospital também... e sobre esse eu nem preciso falar em repercussão ... depois de passar na Globo ele teve milhares de visualizações...  Na verdade eu não me cansava de vê-lo... eu queria ver dez vezes por dia... mas estava sem tempo, então via só 9 vezes... hahaha

Sério, eu não queria parar de ver, porque ficou tão lindo, tão marcante, tão forte, e tão delicado ao mesmo tempo... nossa, as meninas deram um show... a maestria com que elas conduziram o trabalho foi inexplicável... a Mel, a Mônica, a Ana... sem falar na sensibilidade do cinegrafista que foi excepcional...

Eu amei tanto o vídeo que comecei a utilizá-lo em minhas palestras , e sua estreia não poderia ser num ambiente mais familiar... terminei minha fala com o vídeo do hospital na Palestra que realizei para a Lareira, nossa e que palestra... eu conhecia todas as pessoas que estavam lá, muitas delas tinham rezado muito por mim ao longo da minha guerra pela vida.. foi muito emocionante, meus pais foram comigo e não conseguiram conter as lágrimas...

Quando cheguei em casa, louca para colocar meu pijama quentinho e me enrolar num cobertor minha mãe disse: Ah, não... vamos lá pra sala, aproveitar que estamos arrumadinhos e tirar uma foto em família...estranhei um pouco, mas fui... e mesmo antes de fazer a tal foto, eu ouvi um barulho... algumas vozes, uma música... e quando saí na sacada, lá estavam todas as pessoas que participaram da palestra, com balões nas mãos e cantando pra mim... Uma serenata em agradecimento... gente, eu é que estava agradecida por todo o carinho que já havia recebido, e ainda ganhei uma serenata cheia de paz, de amor, de carinho, cheia  de Deus... que noite mais lindaaaaaa... descobri neste momento o quanto o meu coração é forte... hahaha

O vídeo foi ao ar alguns dias antes do meu aniversário, e eu já entendi como um presente... mas não foi o único presente... além dele vieram as reuniões com as amigas... não fiz festa, só reuniãozinha com o Clube da Luluzinha, com as primas,  com as vizinhas e com a minha família mesmo... a #lunacozinha agiu em todas as reuniões, e adoreiiiiii... fiz o bolo mais gostoso e mais lindo da minha vida e ainda pra completar,  no dia do meu aniver, que é dia 20 de julho, o dia da amizade, fui palestrar na empresa Cantu em Pato Branco a convite da minha amiga Adri, psicóloga da empresa...

Era meu aniversário, e até então eu nunca tinha passado esta data fora de casa, porém neste ano a missão era tão singular que eu quebrei as minhas próprias regras... achei incrível quando a empresa me procurou dizendo que queriam fazer um dia especial para os seus colaboradores em comemoração ao dia da Amizade, e claro que eu não quis ficar fora desta festa...

E que festa... foi um dos melhores aniversários da minha vida, completei meus 37 aninhos com uma sala cheia de homens e mulheres, trabalhadores, honrados, determinados e felizes... e ainda ganhei presente, homenagem e um lindo Parabéns pra você... fico emocionada só em lembrar... 

Depois disso, ganhei festinha de aniversário na casa da minha tia/madrinha... e mais uma vez me coloquei a pensar em como sou agraciada por Deus...

E como fui agraciada por Deus nesses meus 37 anos de lutas sim, de batalhas sim, de dores sim... mas de muito entusiasmo, alegrias, bons amigos, família maravilhosa e oportunidades  inacreditáveis...

Quando consegui chegar em casa, tarde da noite e ver as minhas mensagens no facebook, afffffffff... a alegria se multiplicava, quase mil mensagens vindas de todos os lugares... de amigos, conhecidos, alunos, ex alunos, colegas, familiares, amigos virtuais... mensagens com fotos lindas... mensagens com palavras cheias de afeto, mensagens, mensagens... Aiiiiiiiiiiii,  foi um aniversário ímpar... imaginem vocês que recebi tantos mimos, e até um avental personalizado vindo direto do Tocantins... é mole?!? hahaha

E o outro dia também estava marcado para ser um dia bem particular, pois tinha mais uma palestra, agora com os colaboradores da Assistência Social de Mangueirinha... eu preciso confessar que já estava quase sem voz, e bastante preocupada, meus últimos dias tinham sido cheios de muitos sentimentos, e senti medo de ser traída por eles, mas não fui... mesmo cansada, com a voz baixinha e muito emocionada consegui falar, e aproveitar aquele momento tão lindo...  e ainda provei as guloseimas da festa julina que eles haviam preparado... :)

O mês todo foi maravilhoso e sua última semana não poderia ser diferente, fiz mais um vídeo, falando sobre o tamanho dos seus problemas... aliás, adorei este vídeo, acho que é super importante a gente saber que os nossos problemas têm o tamanho que nós damos a eles... me senti tão leve depois de gravá-lo... e ainda fiz mais uma palestra... como fiquei feliz quando me ligaram da coordenação da Escola Misael solicitando que eu fizesse uma fala com os professores daquela escola na semana pedagógica... quanta honra, adorei o convite e adorei mais ainda aquela horinha que passei com eles... queria bis, bis, bis, e bis...

E ainda quero... hahahaha

Ahhhhhh, e o fechamento do mês foi do jeitinho que eu mais gosto... junto com os meus alunos/orientandos/amigos em uma aula especial de iniciação ao artigo... uma aula para aprendemos a abraçar a causa e fazer a diferença.. quando abri meu face e vi essas minhas palavras escritas por uma aluna, acho que chorei, não acho não, eu chorei de verdade...   porque professor  só quer isso, que sua mensagem seja ouvida e compreendida... 

Enfim, julho foi um período frio e quente ao mesmo tempo...

Frio nas temperaturas que chegaram abaixo de zero e quente nas sensações, que poderiam aquecer meu coração por anos.. 

E por isso findei o mês querendo mais, mais e mais... mais ações, mais emoções... mais horas nos dias... mais dias nos meses... mais meses nos anos... mais anos na vida... e ainda mais vida em cada minuto de minha existência...