Uma MAV q não me impede de viver!!!

LUCIANA KELE DORINI

AVENIDA IGUACU
MANGUEIRINHA
85540-000
4632431354
ludorini@hotmail.com

Notícias

E se você descobrisse que só tem mais seis meses de vida???  O que faria???   Pediria...
Você acredita que é possível ser feliz seguindo apenas 3 passos? Eu também duvidava, mas hoje...

E quando de repente PAI...

12/08/2017 14:57
De repente a notícia, a surpresa: a mais esperada, ou a menos imaginada... a mais feliz, ou a mais...

Capítulo 5

Voltando das férias em Cuiabá e eis que a vida continua... eis que as minhas energias estavam recarregadas e agora eu precisava trabalhar... 
 
Trabalhar mais e mais para ter mais e mais férias... hahaha
E para realizar mais e mais sonhos... mesmo aqueles que ainda nem havia sonhado... hahaha
 
Porque depois que aprendi o que é bom, eu quero mesmo é aproveitar... 
 
Eu havia passado um semestre longe das salas de aula para me recuperar da última cirurgia, aliás nesse semestre inteiro eu tinha estado um único dia em sala de aula, substituindo o professor que me substituiu (substituto esse com qualificação muito maior que as minhas, diga-se de passagem)... engraçado, mas foi isso que aconteceu... porque um dia só não me causaria nenhum mal... um dia só não me cansaria, um dia só não iria prejudicar a minha recuperação... 
 
Eu fui só para passar um trabalho para duas classes e conversar um pouco com alguns acadêmicos dos quais eu orientava seus estágios... mas acabei ficando muito mais tempo que isso... acabei sentando na carteira do profe (na carteira mesmo, porque eu não gosto de sentar nas cadeiras do profe... hahaha) e conversando muito, muito, muito com aqueles que eram pra ser os meus alunos e não foram... com aqueles que eu teria tido o prazer de conviver por um semestre inteiro e agora eu só tinha alguns minutos para desfrutar da sua companhia... :( :( :( 
 
Foi tão estranho entrar na sala de aula sem conhecer ninguém e falar sobre contabilidade pública sem ser a professora... eu me senti muitíssimo feliz em poder viver aquele momento, mas ao mesmo tempo o meu coração ficou partido por não ter podido assumir aquelas aulas... por não ter podido desfrutar dessa troca mágica que só se conhece quando se é professor... 
 
Enfim, nem tudo na vida acontece como a gente sonha... e por conta do hemangioma eu já precisei fazer várias escolhas muito diferentes dos meus sonhos... mas tudo na vida tem um sentido... e entendi naquela hora o porquê precisei substituir o meu substituto, mesmo que por tão pouco tempo... Entendi que precisava estar lá por algumas horas para sentir o que a sala de aula significava pra mim... precisei estar lá de novo para ter absoluta certeza que é nesse lugar que eu queria ficar.. que é nesse lugar que eu sou sempre mais feliz... :)
 
E em meio àqueles poucos instantes que estivemos juntos, um dos alunos me falou que não fazia nem 30 dias da minha cirurgia ainda e que eu precisava me cuidar... Nem eu lembrava quanto tempo fazia da minha cirurgia... e ele mesmo sem me conhecer, conhecendo somente a minha história, sabia... sabia e fez questão de me lembrar para que eu tomasse mais cuidado... :) E isso encheu meu coração de alegria... 
 
Conviver com pessoas cheias de desejos, sentimentos e emoções é inexplicável... Conviver com jovens e adultos... homens e mulheres... que trabalham todos os dias e estudam todas as noites.... que driblam o cansaço em busca de um futuro melhor... que lutam pelos seus sonhos apesar das dificuldades... e que acima de tudo são sensíveis o suficiente para superar cada obstáculo sem perder a delicadeza... nada disso têm preço... mas tem muito valor... um ativo de valor imensurável e não depreciável... hahaha
 
Acho que nem preciso contar que resolvi voltar pra sala de aula... e o melhor, voltar a tempo de poder conhecer cada um daqueles que seriam meus alunos e não foram... cada um daqueles que me receberam cheios de carinho e atenção... Aceitei assumir as aulas no próximo semestre... as aulas de auditoria... 
 
Estava ficando ansiosa por saber que logo acabariam as férias de julho e eu voltaria para o meu trabalho noturno... ansiosa porque iria trabalhar uma matéria que não era a minha, ansiosa porque precisaria viajar duas vezes por semana, ansiosa porque, mais uma vez eu estreava num novo recomeço... Eu não consigo explicar, mas sempre depois de uma cirurgia a vida recomeça pra mim... como passo dias e dias pensando que talvez eu não sobreviva, depois passo algumas horas anestesiada, alguns dias no hospital e ainda um tempinho em repouso, logo que volto a cada uma das minhas atividades, tenho a impressão que é a primeira vez em cada uma delas... e agora seria a hora de mais uma primeira vez em sala de aula... digo, em sala de aula como professora de fato e de direito... hahaha
 
Nesse semestre resolvi ir para a faculdade que fica há 80km da minha casa, de ônibus junto com os acadêmicos da minha cidade... e para minha surpresa viajei tranquila, pois não estava sozinha e ainda tinha duas grandes amigas que viajavam comigo... Mesmo que sem tanta força eu ainda tinha aquele medinho "e se eu precisar de ajuda... e se alguma coisa acontecer"... mas o fato delas estarem tão perto, fez com que esse medo enfraquecesse a cada dia... 
 
Lembro que numa das noites, quando entrei no ônibus vi que a minha companheira de banco não estava... uma das minhas amigas, e aí pensei... mas a outra vai... hahaha ... Mas a outra não foi... e para quem sofre com ansiedade já pode imaginar como me senti... as duas pessoas que me deixavam seguras não estavam presentes naquele dia... e aí já comecei a sentir alguma coisa estranha, como se algo de errado fosse acontecer... em outros tempos eu acho que pediria para descer do ônibus, pois seria muito difícil controlar essa sensação... porém dessa vez não... dessa vez eu disse para mim mesma... elas não estão, mas eu não estou e nunca estarei sozinha... Se eu precisar alguém vai me ajudar, mas frisei bem alto em meus pensamentos: eu não vou precisar...
 
E não precisei... foi uma viagem tranquila.. com aulas revigorantes e com um sentimento incrível de "eu consegui"... pode parecer bobo, só que pra mim foi mais uma conquista...  e essa pequena vitória, só me fez mais forte... 
 
Os dias foram passando e num deles recebi um convite da Rádio Vicente Palotti de Coronel Vivida (cidade vizinha) para fazer uma entrevista sobre hemangiomas e sobre o blog... Nossa, eu fiquei super feliz, mas ao mesmo tempo pensei, como vou falar de hemangioma para as pessoas que só estão me ouvindo e que talvez nunca tenham visto alguma anomalia vascular... Mesmo assim aceitei na hora... hahaha
 
E no dia e horário marcados fiz a entrevista por telefone... nunca pensei que ficaria tão legal... toda a equipe foi maravilhosa comigo... e ao final ainda falaram de um jeito que eu chorei... de emoção é claro... 
 
A matéria no site da Rádio e também a entrevista no ar fizeram com que os hemangiomas, o blog e eu ficassemos mais conhecidos... No facebook tivemos muitos comentários, 99% cheios de boas energias... e aquele 1%.. ah, aquele 1% deixa pra lá... haha
 
O fato é que por conta da entrevista tão iluminada, e pelas palavras tão cheias de amor, veiculadas pela RVP eu fui procurada  por um Site de Notícias de Guarapuava, o Rede Sul, para fazer uma nova matéria...e dessa vez estava mais na minha praia... dessa vez a matéria era escrita... e por isso fiquei mais tranquila, porque como vocês sabem sou bem melhor escrevendo que falando...:)
 
Mais uma vez fui tratada com todo respeito e um carinho imenso... escrevi a minha história de forma sintetizada e em menos de dez dias a matéria foi ao ar, e quando foi ao ar... Afffffff... transbordei num misto de sentimentos... 
  1. A forma como falaram de mim na introdução à notícia foi algo que eu nunca havia imaginado... 
  2. A quantidade de curtidas na matéria aumentava a cada segundo... 
  3. Os comentários no face eram todos recheados de muito afeto e força... 
  4. A foto escolhida estava um escândalo de tão linda... hahahaha
  5. BLOG, literalmente, bombou... Uhulllllllllllll...
Nos dias que sucederam essa matéria conheci muita gente, conversei com muitas pessoas portadores de hemangioma ou não... algumas que só queriam me dizer algumas palavras de otimismo, outra que queriam ouvir uma palavra de otimismo também... e todas foram super especiais... 
 
Bem, nesses dias, apesar do sucesso do blog, a vida continuava... os dias trabalhando na câmara, algumas noites dando minhas aulas na faculdade, e em todas elas passando muito frio nas voltas pra casa... mas com o coração sempre aquecido... e com a mente repleta de boas lembranças... 
 
Sou um pouco frágil e por conta do frio acabei pegando uma gripe, com tosse e infecção na garganta que me impediram de prosseguir com minhas aulas por alguns dias, na verdade não fui porque não conseguia falar sem tossir horrores... 
 
Fiquei muito chateada por isso, e para completar minha menstruação surgiu no mesmo tempo... aí não era só dor de garganta, espirros, febre e tosse... mas tinha também fortes dores de cabeça, cólicas e uma fraqueza terrível... :(
 
Aquela velha história... nem tudo são flores... mas também quem disse que tudo são espinhos???... hahahaha
 
E por terem mais flores que espinhos no meu jardim, foi que num sábado ao meio dia, em que eu estava descabelada, de pijama de soft, roupão, pantufa e um mau humor que eu mesmo desconhecia, que o telefone tocou... o número era desconhecido, mas mesmo de forma pouco delicada eu atendi... 
 
E quando atendi, surpresa... um novo dia começou... :)