Uma MAV q não me impede de viver!!!

LUCIANA KELE DORINI

AVENIDA IGUACU
MANGUEIRINHA
85540-000
4632431354
ludorini@hotmail.com

Notícias

De repente mãe!

10/05/2019 07:02
Eu dormia a noite toda, não escutava chuva, nem cantadas de pneu... Minha cabeça deitava no...

Entre Ondas de Emoção

05/05/2019 18:07
Em maio de 2015, para tentar ajudar pais de crianças com problemas semelhantes aos meus, eu criei o...
Inegavelmente, nosso mundo está de cabeça para baixo. É só abrir o jornal, acessar qualquer site de...

Levanta a cabeça princesa, senão a coroa cai!

08/03/2019 12:40

Inegavelmente, nosso mundo está de cabeça para baixo.

É só abrir o jornal, acessar qualquer site de notícias, ou ligar a TV para ficar sabendo dos mais completos absurdos.

  • Mulheres sendo abusadas, sexualmente, ao irem para o trabalho num transporte coletivo.
  • Fogo sendo ateado em moça porque não quis continuar um relacionamento.
  • Mulher sendo jogada do alto do prédio pelo marido.
  • Menina sendo morta a tiros porque disse “não” a um pedido de namoro.
  • Mulher esfaqueada na frente dos filhos pelo ex-companheiro.
  • Senhora sendo espancada dentro da sua própria casa, por um namorado virtual.

Lamentavelmente, está difícil ser mulher, independente de idade, cor, credo ou classe social.

Temos receio de iniciar um romance e ser assassinada alguns meses depois.

Nos sentimos inseguras, simplesmente, ao tomar um ônibus.

Viramos prisioneiras do medo.

Medo de dizer sim... Medo de dizer não;

Medo de se cobrir... Medo de se despir;

Medo de se apaixonar... Medo do amor acabar.

Medo do amor acabar e virarmos manchetes nas páginas policiais.

Medo do amor acabar e entrarmos na triste estatística do feminicídio.

É justo termos medo da paixão?

Não é justo, não é aceitável, na verdade é inadmissível termos que temer tanto. Termos que temer a tudo, termos que temer a todos.

Lutamos tanto, por tantos anos. Fomos às ruas, muitas de nós morreram pela nossa independência, e agora é isso?

Agora que podemos trabalhar, dirigir, votar.

Agora que podemos escolher nossa profissão, que podemos sustentar nossas casas, agora que podemos tudo... não podemos mais amar?

Está na hora de darmos um basta.

Nós não lutamos, a vida inteira por liberdade, para nos deixarmos escravizar em pleno século XXI.

Chega de nos submetermos a tanta violência, a tanta crueldade.

O amor pode ser imenso, mas o respeito precisa ser maior.

Uma palavra ríspida; um aperto no braço; uma mão levantada...

Não precisamos passar por isso, não merecemos ser maltratadas.

Levante a cabeça, princesa, senão a coroa cai!

Não se menospreze, não se deixe vencer.

Não aceite nada menos que a realeza do seu lar.

Não se encolha porque ele é maior.  Não permita que ele cresça sobre você.

Há quem diga que homem não gosta de mulher forte.

Eu digo, que só não gostam das fortes, os fracos.

Porque homem forte, evoluído, homem que ama uma mulher, também ama as suas conquistas, e não precisa usar da força física para se sentir maior. Homem forte não gosta de bater, homem forte gosta de acarinhar, de acolher, de proteger.

Não se sujeite à violência para manter a família.

Tenha certeza que todo filho prefere pais separados, que mãe com o olho roxo dia sim outro não, porque caiu da escada, porque bateu na porta, porque se machucou no trabalho.  

Resguarde sua integridade física e mental e vislumbre um futuro melhor.

Sejam físicas ou verbais, sejam em casa ou na rua, não aceite agressões. Denuncie!

Respeite a todos, respeite-se e lute para ser respeitada também.

 

No mês de março, nosso mês, lembremos de todas que sofrem, diariamente. Lembremos daquelas que foram vítimas, e não estão mais aqui. E lutemos, para que esse cenário monstruoso, possa mudar, e para que as meninas que estão chegando, possam conhecer outra realidade.

Unamos forças, apoiemo-nos, demos as mãos...

Ergamos a cabeça, e jamais, deixemos a coroa cair.

 

Mude sua vida, mude a sua história, e tenha um FELIZ DIA DA MULHER!!!